DSC_8797_edited.jpg

Resgate histórico de Jacarés no Pantanal

Rodovia Transpantaneira

MT, Brasil

09.2021

Em consequência da seca nunca vista nos últimos 50 anos, a maior planície alagada do mundo se transformou em um deserto. Ao longo da rodovia MT-060, Transpantaneira, são poucos os corixos que ainda apresentam quantidade de água mínima para a sobrevivência das espécies. Durante a seca de 2021, um corixo em especial chamou a atenção dos especialistas. Sob a ponte 3 da rodovia, havia um corpo d`água que antes, mesmo na seca, abrigava centenas de jacarés- do-pantanal (Caiman yacare) saudáveis. Dessa vez, esses animais aparecem amontoados, desidratados e desnutridos.

 

Em cenários como esse, os jacarés podem adotar uma estratégia denominada brumação, na qual diminuem seu metabolismo e salvam suas últimas energias durante o período da seca. Contudo, diante da análise dos veterinários e biólogos especialistas, a situação vista era crítica e muitos animais morreriam desnutridos. Além disso, as condições do corpo d`água não seriam propícias a esse comportamento.

Operações com caminhões-pipa foram realizadas no local em uma tentativa de encher o corixo, porém, sob sol de 40 graus, toda água adicionada era perdida no mesmo dia. Sendo a única alternativa restante, em uma das maiores operações de resgate já vistas no Pantanal, o Grupo de Resgate de Animais em Desastres (GRAD), em parceria com o instituto Brasileiro do Meio Ambiente e Recursos Renováveis (IBAMA), realizou a realocação de mais de 65 indivíduos em situação crítica. Uma operação que levou 4 dias para ser concluída e contrariou órgãos estaduais que alegavam que a situação no Pantanal era normal.

Clique nas imagens abaixo para ver a legenda.

  • Instagram