DSC_2423_edited.jpg

Queimada no Parque Estadual do Juquery

Franco da Rocha

SP, Brazil

08.2021

O Parque Estadual do Juquery, no município de Franco da Rocha, São Paulo, foi afetado por um incêndio de proporções catastróficas que se iniciou no dia 22 de agosto de 2021 e durou 4 dias. O último remanescente de cerrado na região metropolitana de São Paulo teve a maior parte de sua vegetação destruída , expondo animais já ameaçados na região a uma situação ainda mais delicada. A maior queimada já registrada no local.

O incidente foi causado pela soltura de um balão não tripulado, prática considerada criminosa no Brasil, que caiu no parque. Corpo de bombeiros e voluntários combateram incansavelmente o fogo por três dias, quando a situação foi então parcialmente controlada (24) e seções do parque foram preservadas. Novos focos de incêndio e pontos de ignição surgiram, mas foram rapidamente controlados nos dias que seguiram.

Junto ao trabalho dos bombeiros, se iniciava também o monitoramento e resgate da fauna do parque e regiões adjacentes, nas quais muitos animais procuraram refúgio. Nos dias que se seguiram, dezenas de animais foram encontrados mortos ou em situação de vulnerabilidade. 

Equipes voluntárias supervisionadas pela Fundação Florestal, como o Grupo de Resgate de Animais em Desastres (GRAD), foram responsáveis por esse trabalho que seguiu. O monitoramento ativo foi realizado por diversos dias, quando quilômetros foram percorridos pelos voluntários à procura de animais feridos ou mortos. Todos os animais em situação de risco foram resgatados e encaminhados para a sede do parque para procedimentos emergenciais e também para uma melhor avaliação. Os indivíduos avaliados como saudáveis foram considerados aptos para reinserção nas seções preservadas do parque, enquanto os animais debilitados foram encaminhados ao Centro de Reabilitação de Animais Silvestres (CRAS).

A equipe, formada por biólogos e veterinários, esteve constantemente reunida em discussão sobre o futuro da conservação do parque. No dia 28.08 as operações emergenciais foram finalizadas, mas o trabalho de restauração e manutenção da fauna e flora no parque será um projeto de longo prazo.

 

A coleção de imagens aqui apresentada tem como objetivo:

I- Conscientizar a sociedade dos riscos envolvidos com a prática criminosa da soltura de balões.

II- Mostrar o esforço das equipes voluntárias que arriscam suas vidas para combater os incêndios e resgatar os animais.

III- Sensibilizar a sociedade em relação à vida dos animais que vivem no local.

Como você pode ajudar em situações como essa?

I) Ajude a conscientizar as pessoas sobre o problema relacionado à soltura de balões.

II) Se identificar focos de incêndio, ligue para o 193 (SP)
III) No caso de encontro com os animais silvestres que fugiram do parque, não tente espantá-los ou machucá-los. Ligue para a polícia florestal, grupo de bombeiros ou para a própria secretaria do parque estadual.

Clique nas imagens para ver a legenda explicativa.

Apoio:

imgbin_fundação-para-conservação-e-produção-florestal-do-estado-de-são-paulo-natural-envir
site-logo.png